Blog g

Deixe o seu comentário e compartilhe os nossos conteúdos em suas redes sociais.

NESTE MOMENTO, ALGUMAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO DESCOBRINDO COMO PODEM SER MAIS HUMANAS

Imaginem quantas organizações gostariam de ter experimentado antes, práticas de RH que já são consagradas em outras organizações com cultura voltada para pessoas, mas que somente agora estão sendo compelidas a adotar.

Quantos atropelos, improvisos e movimentos atabalhoados poderiam ter sido evitados:

♦ Se a preocupação com o bem-estar, a preservação da saúde física, mental e emocional dos colaboradores já estivesse consolidada como uma prática corriqueira;

♦ Se as jornadas flexíveis, o teletrabalho e o home-office já fizessem parte do cotidiano das relações de trabalho;

♦ Se já contassem com canais de comunicação interna capazes de dar fluidez e transparência à informação, com a agilidade e a eficiência que o momento requer;

♦ Se as ferramentas de treinamento à distância já estivessem plenamente integradas às práticas corporativas de capacitação de pessoas;

♦ Se os happy-hours, as celebrações e as comemorações, mesmo que virtuais, já fossem ritos comumente praticados por todas as equipes;

♦ Se todos os líderes estivessem mais próximos de cada um dos seus liderados, considerando suas individualidades e singularidades;

♦ Se todos os gestores de pessoas já estivessem preparados para assumir o papel de protagonistas neste momento de transformação das relações humanas;

♦ Se já soubéssemos como lidar com a nova realidade que se avizinha, para orientar a mudança de hábitos e a reconfiguração das estruturas das empresas, considerando as particularidades do negócio.

Nunca antes na história o protagonismo executivo e estratégico da área de Recursos Humanos foi demandado de forma tão evidente e marcante como nos tempos atuais.

Neste momento, o RH deve convergir sua atenção ao que realmente é relevante:

1 - Foque no que é essencial: esteja próximo, considere as individualidades, fortaleça a confiança, zele pelo bem-estar e a segurança das pessoas;

2 - Interaja permanentemente com todos os líderes, esclareça suas dúvidas e oriente-os para que sejam assertivos e atenciosos com cada membro da equipe;

3 - Ofereça todo o suporte para a volta ao trabalho, de forma planejada, organizada, estruturada e, principalmente, acolhedora;

4 - Esteja próximo da alta administração e apoie o processo de mudança de mentalidade, atuando como agente facilitador para a retomada de rumos e a reconfiguração dos negócios.

O que realmente se espera diante deste novo contexto de transformações é que as organizações estejam mais conscientes acerca da importância e da representatividade da área de Gestão de Pessoas.

As organizações mais humanas estarão mais preparadas para o futuro e as suas possíveis adversidades.

Vamos fazer a nossa parte.

Fomente o desejo de PERTENCER, CONTRIBUIR e PERMANECER.

COMPARTILHE ESSE POST EM SUA REDE SOCIAL

DEIXE UM COMENTÁRIO ABAIXO!

Fale Conosco o

Estamos à disposição para ouvir você. Faça contato conosco para compartilharmos experiências e oportunidades.