Blog g

Deixe o seu comentário e compartilhe os nossos conteúdos em suas redes sociais.

PERDA DE TALENTOS, UM MAL CRÔNICO QUE PODE ACOMETER A ORGANIZAÇÃO.

É aceitável que uma organização, em um dado momento, contabilize a perda de clientes importantes, diminua a sua participação no mercado, reduza receitas e margens de lucro e até apure resultados indesejáveis.

Mas, nenhum destes efeitos adversos pode ser tão pernicioso para uma organização quanto perder os seus talentos potenciais.

Aqueles profissionais extraordinários, que são movidos pelo propósito, que gostam de autonomia para criar, inovar e alcançar a alta performance, que são ávidos por desafios, que são inquietos, questionadores e têm aversão ao convencional, que correm riscos responsáveis, que erram honestamente, que são catalisadores de resultados e que têm brilho nos olhos.

Um talento potencial é o principal ativo de uma organização que almeja ser competitiva, sustentável e perene.

Quando os talentos vão embora, eles levam consigo ativos incomensuráveis: o conhecimento, o entusiasmo, a energia positiva que contagia e transforma, o potencial gerador de ideias e as estratégias inovadoras que geram a competitividade e delineiam o futuro dos negócios.

Talentos são movidos por desafios que projetam o futuro. Precisam de autonomia para questionar o status quo, criar e inovar. Confiam na organização e em seus líderes, e apoiam as suas decisões. Buscam perspectivas de carreira e sucessão, querem oportunidades para aprender (e desaprender), ser reconhecidos e valorizados pelo mérito.

Ambientes que atraem e retêm talentos são dotados de canais de comunicação interna ágeis, responsivos e que promovem a transparência das informações. Contam com líderes formadores de líderes, que zelam pelo clima organizacional, valorizam as diferenças e promovem a qualidade de vida.

Se uma organização não conta com políticas eficazes de Gestão de Pessoas, os talentos vão embora. Outros, contudo, poderão até ser atraídos, no entanto, dificilmente permanecerão se perceberem que as coisas não mudarão, visto que as metas continuam a ser alcançadas e os resultados são considerados satisfatórios.

Esse círculo vicioso poderá comprometer a essência, a eficiência e o crescimento sustentável da organização, tornando-a refém do imediatismo e dos lucros de curto prazo.

Se nada for feito, o futuro do negócio estará em risco.

Fomente o desejo de PERTENCER, CONTRIBUIR e PERMANECER.

COMPARTILHE ESSE POST EM SUA REDE SOCIAL

DEIXE UM COMENTÁRIO ABAIXO!

Fale Conosco o

Estamos à disposição para ouvir você. Faça contato conosco para compartilharmos experiências e oportunidades.